6 dicas para otimizar o guarda-roupas e montar looks mais funcionais

Como já falei por aqui, me mudei recentemente. Ainda tenho que fazer um post sobre o processo de mudança, mas como ainda estamos arrumando as coisas, vou esperar um pouco mais para poder escrever. Só adianto que “mudança” é algo meio traumático. Ver um monte de caixas espalhadas não é nada legal!!

Uma coisa que eu não contei aqui é que agora divido o guarda-roupas com o Gunter (#maridão). Eu tinha um guarda-roupas gigante – comprei quando ainda era solteira. Quando casei, fiquei super feliz que ele cabia no apê antigo. Com isso, o Gunter ficou com um guarda-roupas embutido que tinha lá. Como o apartamento anterior tinha três quartos, um a gente fazia de closet. Agora, tudo mudou!!! O apê novo tem dois quartos – um virou escritório e o que a gente dorme já tem um guarda-roupas embutido e não cabia o meu outro guarda-roupas. Resumo da ópera: tive que me desfazer do guarda-roupas maravilhoso da minha vida.

Até que consegui colocar nossas coisas num guarda-roupas só…Foi difícil, mas estamos nos virando. Toda vez que contamos isso para algum casal é engraçado. Sempre dizem: “Como vocês dividem o mesmo guarda-roupas? Impossível!”. A mulherada reclama da falta de espaço e os homens da bagunça hahahah

Enfim, estamos nos virando, mas confesso que me desfiz de muuuuitas roupas. O lado bom é que estou só com as roupas que realmente gosto. Foi ótimo fazer esse “limpa” no guarda-roupas.

Daí sobre esse assunto, achei essa matéria super legal no site da revista Marie Claire (leia aqui) em que a consultora de moda Thais Farage (segue ela aqui no Instagram) dá dicas para otimizar o armário. Achei as dicas muito boas.

1. REAVALIE TODAS AS PEÇAS

Separe uma tarde para olhar com calma tudo o que você tem no armário. Monte o máximo de looks que conseguir e fotografe um a um para catalogá-los e facilitar a escolha no dia a dia. Em seguida, separe algumas peças que já estavam fora de uso, mas que merecem uma sobrevida, e pesquise referências para usá-las de maneira nova. “É importante ter consciência do que se tem no armário para fazê-lo render melhor”, diz.

3ace6e07bdf99de4aa62b929fc585b53

2. LEVE EM CONTA SEU ESTILO PESSOAL E DESAFOGUE OS EXCESSOS

Um armário funcional é aquele que conversa diretamente com o estilo pessoal da sua dona. Guarda-roupa e lifestyle precisam andar juntos. Portanto, leve em conta os ambientes que você costuma frequentar, o dress code exigido no trabalho e os eventos festivos. Tudo isso precisa ser contemplado. “Um armário que funciona é aquele onde só há peças que você adora e que te veste em todas as situações que você vive”, explica Thais. Evite exagero! O excesso só bloqueia a criatividade e te faz usar sempre as mesmas peças.

bbb4572d000676c8382ac6fd2e577ba1

3. ENTRA UMA PEÇA, SAI OUTRA

Um armário eficiente é aquele que tem roupa suficiente – nem mais, nem menos. Portanto, se entrou um sapato legal, que saia outro, de preferência de mesma finalidade. Por exemplo, se comprou um novo par para o trabalho, doe aquele que servia para a mesma função. Isso vale para roupas e bolsas também.

4. FAÇA UMA LISTINHA DE NECESSIDADE

Só vá ao shopping com uma lista bem detalhada do que você realmente precisa – um modelo de calça específico, blusinhas para certa finalidade, vestido de ocasiões específicas… Isso evita qualquer tentação.

5. COORDENE OS LOOKS

Tudo o que compramos precisa render três looks diferentes, considerando itens que já existem no armário. Se a peça nova não é versátil, não vale a compra.

58e4eeb77ac836ac0464d2c3e553c581

6. COORDENE AS PEÇAS

Normalmente, a matemática simples que se faz, segundo Thais, é: considere cinco partes de cima para cada parte de baixo. Esta é uma boa proporção!

E aí, gostaram das dicas? Bem úteis e práticas, né ? Já estou colocando algumas em prática…Principalmente os itens 1, 2 e 5.

=)

Imagens: Pinterest / Informações do site da Revista Marie Claire (leia aqui).

Juliana Amorim

<p>Jornalista apaixonada por blogs, Instagram e suculentas. Se casou há pouco tempo e gosta de tudo sobre decoração e DIY. Não dispensa uma boa comida e sempre se empolga para qualquer viagem, nem que seja de fim de semana.</p>

No Comments
Leave a Comment: